Notícia publicada no Guarulhos Web

Estudantes dizem que faltam salas, laboratório e restaurante no campus de Guarulhos 
Cerca de 2.900 alunos da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), do campus Pimentas, estão em greve alegando falta de salas de aula, laboratório de informática, restaurante universitário, ausência de moradia estudantil e pedem mais ônibus para realizar o transporte até a universidade.
A greve foi decidida em assembléia na última quinta-feira e envolve cerca de dois mil estudantes de todos os cursos do campus: letras, pedagogia, ciências sociais, filosofia, história e história da arte. “Só tivemos promessa até agora e nada foi feito. Estamos usando, por exemplo, salas de aula do CEU Pimentas e tirando o lugar que é destinado a população. A Unfesp é fruto de uma expansão sem qualidade”, disse Juliana Ribeiro, da comissão de comando de greve.
A promessa de ampliação da faculdade é antiga pelo Governo Federal. Em outubro do ano passado os alunos do campus Guarulhos, estenderam uma faixa no pátio central que funcionou como um placar de contagem regressiva dos dias faltantes para o início da obra do prédio II da Unifesp. O prazo expirou e nada foi construído.
O HOJE questionou a Unifesp sobre a greve no campus e quando as melhorias serão feitas. Em resposta, a assessoria de imprensa da universidade respondeu que o campus Guarulhos possui um prédio para os cursos de graduação e pós-graduação e está licitando a construção de mais um bloco com 20 mil metros quadrados, mas não disse qual a previsão de início da construção. A universidade disse também que está finalizando processo de locação com vistas a criar uma unidade suplementar em frente ao Campus. A expectativa é que a construção do novo bloco comece no fim do primeiro semestre e termine no final de 2013.
**Universidade nega alguns problemas e alega estar resolvendo outros**
Em resposta ao questionamentos do HOJE, a Unifesp informou também que – com o convênio com a prefeitura de Guarulhos- não há déficit de salas de aula para os cursos de graduação que funcionam nos períodos vespertino e noturno. A pós-graduação funciona no período matutino. No mês de janeiro de 2012 foi inaugurado mais um laboratório de informática, com 110 estações disponíveis e com o novo prédio terá mais 300 estações disponíveis, conforme a nota de imprensa enviada a redação.
Sobre o refeitório, a Unifesp disse que para o ano de 2012 foi licitada nova empresa para atender a demanda do restaurante universitário, cujos parâmetros de atuação foi discutido com a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis.
Já sobre a moradia para os alunos, a instituição por intermédio de sua Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e da Diretoria Acadêmica do Campus disse estar negociando com os governos locais a identificação de terrenos para a construção de moradias estudantis.
Segundo a instituição, o campus Guarulhos paga mensalmente 600 auxílios permanência para sua população estudantil que é de 2900 alunos e disponibiliza cinco ônibus gratuitos, que partem ida e volta da estação Itaquera do metrô, até o Campus. Um novo ônibus, cedido pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis entrará em circulação em alguns dias.
Ronaldo Paschoalino –  27/03/2012 10:18

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s