ATA da reunião de comando de greve – 05 de abril de 2012

Mesa:
Condução: Roger Sanasci
Relatoria: Fernando Filho e Silvani Silva Costa
Inscrições para fala: Viviane

Pontos da reunião: 1º informes, 2º caráter do Comando de Greve, 3º Discussão do Calendário

Primeiro ponto. Informes

5 informes de 3 minutos

Informe da Patrícia sobre , aluna do 3º ano de História sobre o Cine Pet, atividade realizada pelo grupo e que poderia entrar no calendário da greve.
Informe do Bruno, aluno de Filosofia sobre documento enviado a todos estudantes a reunião do diretor acadêmico, Marcos Cezar e o reitor Albertoni, com o ministro da educação; fala acerca da aquisição do terreno alugado e, segundo Bruno, não falaria nada a respeito da carta dos estudantes.
Informe de uma aluna da Pedagogia sobre documento produzido pelo curso, que pede transparência nas contas públicas desta instituição (Unifesp), pedem auxílio para a produção desse documento.

Propostas do 2º Ponto: Caráter do Comando de Greve

Renato: Comando de Greve: representantes eleitos devem ser mantidos, manter esta estrutura e as atividades relacionadas ao Comando.
Juliana: não tem se diferenciado da Assembléia o Comando de Greve. O Comando deve ser sistematizado para manter as deliberações que vão para a Assembléia; eleger além dos delegados das comissões, representantes de curso.
Bruno: proposta colocada por Juliana para Bruno é diferente, tem que ampliar o movimento, não acha válido aumentar o número de representantes nas Assembléias; é favorável a diminuir o número de reuniões do Comando e fazer com os representantes das comissões e que já teria sido aprovado.
Márcio: discordância das propostas anteriores; avaliação do processo da greve com discussão sobre ações táticas a serem tomadas.
Karina; manter a plenária, porém as pessoas devem ser informadas de como estão sendo executadas as decisões. Defesa da manutenção do Comando.
Juracy: saber qual foi o calendário pensado pelas comissões. Reunião de Comando para Juracy é órgão executivo. Propostas fechadas para a Assembléia; qual calendário foi organizado? Quem teria poder de deliberação?
Daniel: colocação das pautas, comissões executariam e a Assembléia delibera?
Bruno: oposição ruim entre executivo e deliberativo. Tentar entender como termos que não são estanques. No comando também se delibera, porém não como se faz na Assembléia; discorda de Juracy que acha que se faz assembleísmo; favorável a plenárias abertas com os representantes das comissões, não reuniões abertas do Comando;
Juracy: avanço político; lideranças e seus trabalhos nas comissões; clareza no processo político, para não fragilizar o movimento; denunciar os problemas que causem a desmobilização; defesa da proposta
Cláudio: não quer desmerecer as propostas, mas deseja que se discuta o calendário e não o Comando;
Juliana: defesa de sua proposta;
Cláudio: esclarece que o Comando de Greve dá o direcionamento político, porém pensa que não se deve abrir esta discussão nesta reunião por ser uma discussão que não caberia nesse momento;
4 esclarecimentos de 1 minuto
Juliana: burocratiza o Comando com muitas reuniões; fórum máximo da Greve é a Assembléia; o Comando executa nas reuniões, como se faz, se discute e não sai quase nada;
Renato: plenária não seria descartada. Fortalecer os delegados eleitos; não deseja a votação desse ponto;
Bruno: não seria a substituição total; fóruns abertos do Comando para levar adiante com os delegados eleitos; ajustar o processo para avançar;
Márcio: onde pretendem ir sem a base?
Esclarecimento de 30 segundos:
Bruno: esclarece que os representantes fariam as reuniões e seriam eleitos ou reeleitos semanalmente;
Roger (condução): perguntou à plenária se era consensual que não se votasse este ponto e suas propostas, plenária favorável à retirada;

Propostas do 3 º Ponto: Calendário

Apresentação do Calendário, montado nas Comissões pela aluna Thaís de história da Arte, a ser discutido nesta reunião;
Juracy: propõe que se retire a discussão com o diretor acadêmico, Marcos Cezar;
Gabriela: relata como teria sido a entrega da pauta e fala que o diretor acadêmico, Marcos Cezar, teria sugerido uma reunião com o Comando, propõe que se mantenha a reunião, que ele faça uma reunião aberta;
Juliana: esclarece que a reunião com o Marcos Cezar seria sobre a Carta; fala que deveria ser mantida: defesa da proposta de Gabriela;
Renato: propõe a ocupação do bandejão; encaixar na quinta-feira, o filme Esperanto;
Bruno: considerações sobre o Calendário; tecer uma unidade em relação ao calendário; aulas públicas, não chamar apenas um professor, chamar mais professores;
Juracy: defesa de sua proposta;
Elson Luiz: chamar não somente o professor Javier, chamar os líderes dos movimentos sociais; não personalizar os convites para falar dos movimentos sociais; convite formal a UNEAFRO, MNU e FLM;
Juracy: organização concisa do calendário e do processo político, calendário centrado na organização e não em coisas que possam dispersar o debate;
Retificação da proposta de Renato: ocupação do bandejão na quarta-feira;
Defesa das propostas em 1 minuto- 1 inscrição de cada lado, Juliana defende a proposta de Gabriela e Juracy, a própria proposta;
Defesa da proposta de Gabriela, por Juliana: a reunião deve ser feita para mostrar fortalecimento, como fato político;
Defesa da proposta de Juracy: Marcos Cezar seria a seu ver um demagogo. A intensidade do debate político no campus é um marco, pensa que seria enfraquecer o movimento debater com Marcos Cezar;
Duas defesas de 1 minuto da proposta de Gabriela da reunião aberta terça-feira, e da proposta de Juracy;
Karina: defesa da proposta, questionar Marcos Cezar, demonstrando assim, a ausência de propostas aos problemas enfrentados, reforça que seria um fato político importante;
Juracy: defesa da proposta;
Ana: questão de esclarecimento, 30 segundos;
Votação: favoráveis a proposta de reunião aberta com Marcos Cezar passou por contraste, houve 1 abstenção;
Votação da proposta de Renato;
Questão de esclarecimento- 2 inscrições de 2 minutos cada;
Ana: defesa da proposta;
Márcio: qual o fim útil da ocupação?
Questão de esclarecimento: Renato;
Questão de esclarecimento: Daniel;
Questão de esclarecimento: Rodrigo: por que não esperar o fechamento/ almoço dos funcionários do bandejão para dialogar com os mesmos?
Proposta do bandejão foi retirada.
Proposta dos movimentos sociais: houve consenso, porém há uma objeção;
Questão de ordem: Bruno
Proposta de consenso: Bóris esclarece que não seria o centro do debate político o partido ao qual estão filiados; Elson Luiz não estava presente para defender a sua proposta;
Juliana: contraproposta, chamar para o debate, movimentos sociais criminalizados, como o Pinheirinho, USP, alunos da UNIFESP e da Cracolândia;
Consenso de que há a atividade, porém sem os professores, proposta consensual;
Consenso na proposta: convidar o professor Javier, MST, MTST e alunos da UNIFESP;
Votação: (se a atividade será mantida com o professor, como proposta 1 e como proposta 2, chamar os outros convidados colocados) passou por consenso da maioria e está incluída no Calendário de atividades. Encerramento da reunião do Comando de Greve, realizada na data estipulada acima.

3 thoughts on “ATA da reunião de comando de greve – 05 de abril de 2012

  1. Pingback: Nota de esclarecimento | Greve Unifesp 2012

  2. Aos redatores da ata de 05/04/2012

    Primeiro, sugiro, salvo solicitação, que os depoimentos sejam impessoais. Isto permite às pessoas o direito de resposta, até porque estes documentos quando BAIXAR A REPRESSÃO que está sendo preparada, VEJAM A REUNIÃO DA CONCREGAÇÃO, onde membros levaram a carta de um professor, dando sua versão dos fatos e sem o principio do contraditório, levaram como uma sentença À CONGREGAÇÃO já pronta. Julgaram nas condições citadas e agora exigem a PUNIÇÃO IMEDIATA DOS ENVOLVIDOS. Portanto, estão juntando tudo que é DOCUMENTO PARA GERAR PROCESSOS ADMINISTRATIVOS, inclusive as publicações nos blogs. Portanto, cada um deve saber o que está fazendo.

    Em segundo, favor corrigir minhas intervenções do qual ASSUMO AUTORIA:

    1) Defendi que o movimento estava em ascensão e temos ainda a pauta dos Docentes e talvez, a dos trabalhadores. Portanto, não fazia sentido sentar com o Diretor Marcos Cezar, primeiro pela sua habilidade para lidar com o movimento e “comer sopa quente pelas bordas” e, em segundo, em 2010 a Diretoria, o Reitor e até o Consu sabiam e negociaram a pauta, no entanto, restaram migalhas. Outro assunto, tem discussões que estão se acumulando para analisar “quem seria o interlocutor”. Desta forma, era desnecessária esta reunião.
    2) Quando a proposta foi colocada em VOTAÇÃO, após amplo debate, APENAS 8 OU 9 DEFENDERAM SENTAR COM O DIRETOR – ficando claro que seria derrotada. E aí ocorreu um ERRO DA MESA: um estudante pediu a palavra para esclarecimento e, a MESA ACEITOU e o pior, INTERROMPEU A VOTAÇÃO NA METADE. Mesmo com minha intervenção de QUESTÃO DE ORDEM, a mesa acatou a proposta de esclarecimento, abrindo novo debate, e a segunda votação inverteu o que seria a PRIMEIRA. Um absurdo. Nunca vi este tipo de ERRO. O pior,dada a falta de experiência do Coordenador da Mesa e da própria intervenção do estudante, tinham OUTROS ESTUDANTES EXPERIENTES E DEFENSORES DA PROPOSTA DE SENTAR COM O DIRETOR, QUE CERTAMENTE PERCEBERAM O ERRO E SE CALARAM. Isto porque, ACHAVAM QUE A PROPOSTA CONSERVADORA DE SENTAR COM O DIRETOR SERIA A MAIS VOTADA. Quando feita a segunda rodada, a proposta de sentar com o Diretor passou.
    3) Combati frontalmente a proposta de LITERALMENTE SUBSTITUIR O COMANDO DE GREVE por uma comissão de DELEGADOS. Horas, a ASSEMBLÉIA GERAL FOI CLARA NA ORDEM DE DELIBERAÇÃO: 1. ASSEMBLÉIA; 2. COMANDO DE GREVE E 3. COMISSÕES (COMPOSIÇÃO DO COMANDO DE GREVE).
    Nada contra a proposta de eleger DELEGADOS dentro das comissões (abaixo do COMANDO DE GREVE), AGORA, QUERER INVERTER O PAPEL DAS PLENÁRIAS DO COMANDO DE GREVE PASSANDO PARA A REUNIÃO DE DELEGADOS, está errado. É isto na prática que estão tentando fazer. Pior: propor em plenária do COMANDO DE GREVE a mudança da composição do COMANDO DE GREVE, hoje por cursos????? Este é um tipo de deliberação que tem de ser debatido em ASSEMBLÉIA E NÃO NO COMANDO. Isto acabou sendo aprovado pelo Comando de Greve. Ou seja, qualquer alteração da composição e divisão de tarefas, devem ser feitas nos fóruns adequados.

    Por útimo, uma vez que a proposta de sentar com o Diretor, mesmo com a questão de ordem quanto ao erro, restaria montar uma estratégia que foi aceita posteriormente: em vez de sentar para ouvir uma resposta longa e conhecida de todos, publicado no blog (diferindo apenas dos itens de pauta, mas no final, parece um CORTE-COLA da pauta de 2010 apenas com MIGALHAS E PROMESSAS PRÉ-DATADAS QUE NÃO ACONTECERAM: É FATO).
    Desta forma, invertemos para não cair numa armadilha burocrática: DEFINIMOS, PRIMEIRO SAIR DA PROPOSTA DE SENTAR NA SALA DO DIRETOR, E IR PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA (isto ocorreu antes da votação, até porque: sentar no gabinete da Diretoria?) e traçar um EIXO POLITICO, VISANDO POLITIZAR A PAUTA COM DUAS PERGUNTAS CENTRAIS: 1) Qua a posição política da Unifesp SP-Pimentas quanto aos 48 estudantes visionários que estão sendo processados pelo MP, lendo a carta deles publicadas no Blog e abrindo debates e, 2) Qual a origem DOS RECURSOS PARA TODAS AS OBRAS ANUNCIADAS. Quem assistiu percebeu a forma talentosa com que o Diretor Marco Cezar respondeu as perguntas e, em segundo – até os CALOUROS de 2010 e 2011 que não acompanharam as negociações de 2010, devem ter percebido as respostas evasivas às questões centrais. Agora, foi um enorme desgaste (e o movimento em ascensão) para evitar que o Diretor Marcos Cezar, a exemplo das reclamações da PRÓPRIA CONGREGAÇAO, fizesse seu velho e conhecido proselitismo falacioso.

    Favor corrigirem a ata. Se for manter nomes, assumo o texto escrito referente à reunião do dia 05/04/2012.

    Juraci Baena Garcia
    Filosofia

  3. Em tempo:
    quando escrevi:
    “Favor corrigirem a ata. Se for manter nomes, assumo o texto escrito referente à reunião do dia 05/04/2012.”
    Favor considerar:
    “Favor corrigirem a ata: assumo responsabilidade no texto do qual subscrevo e relativo à plenária do 05/04/2012.”

    Juraci Baena Garcia
    Filosofia

    Juraci Baena Garcia
    Filosofia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s