Nota às ações ilegais da Diretoria

Sob o retumbante discurso de “defesa de institucionalidade”, esconde-se a ilegalidade dos mandos e desmandos da burocracia universitária

 

 

Muito se ouve falar na “defesa intransigente da institucionalidade da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH)”, e parece até mesmo que existe algum espírito republicano democrático dentro da comunidade universitária. Falso. Essa parecer é um discurso para mistificar o seu avesso: sob o discurso da defesa da institucionalidade, a Diretoria do campus Guarulhos, sob a pessoa dos professores Marcos Cezar de Freitas e Glaydson Soares, age ignorando as leis, os direitos democráticos dos estudantes, realizando a super-exploração dos funcionários terceirizados para tarefas das quais não foram contratados, entre outros casos.

 

8 motivos para derrubar essa Diretoria Acadêmica:

 

  1. 1.    Este diretor, que foi candidato único e não encontrava uma oposição declarada entre os professores, e que não tinha um amplo apoio entre os estudantes na “consulta à comunidade”, foi colocado no campus em 2009, sob a intervenção do Reitor, assumindo a crise pós-queda do Reitor anterior, Ulysses Fagundes Neto. Sua trajetória política no campus revela-se na figura de um diretor-interventor, que depois realizou todo o decoro figurativo para que ele permanecesse no poder.
  2. 2.    Do dia para a noite, sem nenhuma consulta à comunidade universitária, tirou o vão livre do puxadinho construído para ser provisório, para se ter mais salas-caixas-de-fósforo.
  3. 3.    Na greve de 2012, a Direção Acadêmica envia, através de e-mail institucional, uma petição pelo fim da greve; ou seja, utilizando da instituição para declarar uma guerra aos estudantes em greve.
  4. 4.    O Diretor Acadêmico, no papel de presidente da Congregação do campus, conduz a reunião de forma totalmente anti-democrática. Não leva para deliberação propostas que são oposição a ele, assim como o “duvidoso procedimento” de, algumas vezes, informes entrarem como ponto de pauta da reunião, e outras vezes, não. Assim, podemos inferir que o crivo do procedimento não é algum Regimento institucional, mas a figura do “suposto-todo-poderoso” Diretor Acadêmico.
  5. 5.    A burocracia universitária, sob o comando da Diretoria e Reitoria, realiza intimidações – não somente aos estudantes, como é de praxe, mas também com os professores mais ativos politicamente – como forma de calar as vozes que levam a uma posição contrária à da Diretoria
  6. 6.    A ação desesperada da Diretoria Acadêmica de, atacar o movimento de greve, exigindo dos funcionários terceirizados para “desobstruir as salas de aula”, isto é, retirar os piquetes, e deixar as salas de aula trancadas. Sendo que o movimento exigiu da Diretoria o contrato dos trabalhos terceirizados e de suas atribuições e funções, e o Diretor Acadêmico não se pronuncia. Além de atacar o direito de greve, há a super-exploração dos trabalhadores terceirizados para funções às quais eles não foram contratados. Ou seria eles contratados para, entre outras coisas, desfazer piquetes?!
  7. 7.    Diante de tapumes colocados no galpão para ficar em volta do vazio, onerando R$ 8 mil dos cofres públicos, que já passavam seu prazo de validade, e estavam apodrecidos e caídos por uma ventania, quando os estudantes, em ação política re-utilizam os tapumes para realizar a construção do “espaço de vivência Carlos Marighella” e para fazer fogueiras com o resto do material apodrecido, a Direção da Universidade realiza uma aberração política e jurídica: acionam “medidas judiciais e policiais”, na Polícia Federal e na Procuradoria-Geral da República, com a alegação de depredação do patrimônio público, sendo que de acordo com a portaria 448/2002 da Secretaria do Tesouro Nacional, o tapume, pela sua própria condição, não é considerado patrimônio público, muito menos material permanente.
  8. 8.    Como o supra-sumo do desespero da burocracia universitária, toda ação do movimento que seja no sentido de garantir a greve deliberada e construída desde o dia 22 de março de 2012, e sendo corroborada em todas Assembleias Gerais no campus, todas essas ações são consideradas violentas e através da maneira Rodas de governar, praticada por essa Diretoria e Reitoria, judicializando todo tipo de luta, eles tratam como caso de polícia a própria greve.

 

Os estudantes fazem a greve. A Reitoria não negocia. Manda a tropa de choque nos receber e um mandado de intimação ao Comando de Greve. A greve continua. A diretoria manda desfazer todos os piquetes e trancam todas as portas. A Diretoria transforma a Universidade em uma PRISÃO, onde a Diretoria é o carcereiro. O movimento garante a greve contra o ataque da burocracia. A diretoria responde com sindicâncias sob a alegação de “violência”, “ofensa”.

Os estudantes conhecem essa estratégia de intimidação, e respondem, não necessariamente em palavras, mas em atos: A GREVE CONTINUA!

 

A Diretoria Acadêmica do campus pende por um fio. Essas são as ações desta “institucionalidade” tão alegada nas palavras dos burocratas. Nós conhecemos bem seu jogo. Basta!

 

Essa é o começo da resposta do movimento aos ataques orquestrados contra a GREVE.

21 thoughts on “Nota às ações ilegais da Diretoria

  1. Essa facção está tão desorientada a ponto de acreditar que ao jogar um monte de informações soltas irá induzir os discentes a se revoltar contra a Unifesp. Mais uma tentativa de hostilidade gratuita e sem sentido, a ponto de querer utilizar-se de qualquer expediente para transformar-se numa “frágil vítima” a quem a tudo é devido mas que nada deve. Uma vez que não respeitam sequer o professor, sua história e seu mérito para estar onde está, vocês passaram a ser miseráveis românticos, cujo único local compatível é fora da sala de aula porque lá não há exigência intelectual alguma, basta seguir “o líder”.

    As únicas coisas que vocês legitimam é a agressão gratuita a quem pensa diferente, além da encenação que se manifesta naquele culto que vocês, orgulhosamente, chamam de Assembleia dos Estudantes.

  2. Quer dizer que o Marcos Cezar é vilão agora? Vocês podem apagar aquela montagem do “peixão” Albertoni e do “peixinho” Marcos Cezar? Ficaria mais coerente, acho. Ou, vão exigir a queda do diretor como condição para saída de greve?

    Que dizer se a assembléia (ah, esqueci, não tem data ainda) determinar o fim imediato da greve vocês não cederão? Vão invadir a Diretoria Acadêmica? Sei, vão entrar lá dentro umas 30 pessoas e fazer a polícia gentilmente desocupar a fortaleza revolucionária? Na verdade este era o propósito. É sempre bom posar de herói com blusão da GAP e lenços palestinos de R$ 60,00.

  3. PELO AMOR DE DEUS, MARX, ENGELS, LÊNIN OU DE QUEM QUER QUE SEJAAAA, VAMOS VOTAR LOGO NO FIM DISSO TUDO E COMEÇAR DO ZERO
    !

  4. Êta escrotada da peste, sô!
    Vocês impressionam.
    Parece que a alienação chegou neste GRUPELHO e GRUDOU FIRME!
    Haja paciência, tentam distorcer tudo. Tá na hora de dizer a que vieram Ó sabios pequeno-burgueses e prático-utilitários, lacaios desta direção falida!
    E os palavrões? Não tem mais! É mano, perder sempre dói e muitooooooooooooooo.
    Pessoal, greve NELES!
    Ô pessoar, que tal dançar “quadrilha dos estudantes acusados pela Reitoria e Diretoria pra estes escrotinhos? Eles tão por um fio…….o CÉU JÁ ERA! Vem mais por aí, ô gente abestalhada e que tem O ACADEMICISMO OPORTUNISTA IMPREGNADO NAS SUAS POBRES PALAVRAS DE DESESPERO!

  5. Senhor, você ainda reduz isso a uma mera competição entre turmas de uma mesma escola. Estou começando a me convencer de que o senhor está resgatando algo mal resolvido de seu passado, pois não há elegância em suas expressões, que em muitos casos são bem incompatíveis com os seus cinquenta e tantos de idade. Sem contar as palavras compostas que a sua imaginação cria vivamente: “prático-utiliário”, “pequeno-burguês”, palavras que impregnam como funk. Falando em burguês, bom, muitos aqui sabem que o patrão é o senhor… ainda assim você se coloca como um calouro que vem de uma cidade longínqua e que precisa de tudo quanto é tipo de amparo para permanecer na faculdade, chega a ser cômico vê-lo interagindo com os outros da facção como se fossem todos iguais, inclusive na idade.

    • auhauhauahuahuaa

      Alpha.. eu me mato de rir com seus comentários
      Não vejo problema ele ser burguês, patrão. Que bom pro senhor Juraci!
      Mas que o comportamento desse senhor é cômico, isso é!
      Adolescência tardia!

      • A dignidade insiste em ligar pra ele, mas o telefone vive fora de serviço. Acho que ela deveria deixar recado com o Capivara de IMC 32 kkk

  6. “8 motivos para derrubar essa Diretoria Acadêmica”

    Meu que besteira é essa? Esse texto aí só pode ser do “bunda de baleia”, ele sempre vem com aquele papo de intelectual de orelha de livro.

      • HAHAHAHAHAHA “Bunda de baleia”, o popular Hydrochoerus hydrochaeris. [Bendito seja o Google].

  7. Putz que pessoal mal amado! Gente vem pra greve! Vocês estão em barco furado, salvo o verdadeiro Alpha que já não existe mais(ver o triste fim do Aplha, o “Menino Escrotinho”, que tem umas meia dúzia de seguidores que fazem questão de assumirem seu endereço eletrônico!
    Quanto a idade e outros improprérios, não podia ser diferente, pra você só existem uma coisa de fundo moralista: a luta do bem contra o mal……procurem saber o que significa isto!

    • Sabe, meu caro Baena, o senhor provavelmente consulta a Bíblia ou entāo O Manifesto Comunista antes de postar alguma coisa aqui, amiguinho da greve. Mas sabe, acabo me entretendo com as suas considerações, e espero que haja reciprocidade, isto é, que você também tenha um entretenimento grisalho quando resolver fomentar conflito entre alunos dos quais você até compartilha algo da práxis, por exemplo, o entretenimento oriundo da articulação entre o saber secular do senhor e as “coisas da vida” acaba aquecendo nossos corações nessa fria noite de segunda, a propósito, vai mesmo convocar a Liga da Justiça?

      Só para fins de esclarecimento de meu amiguinho que CRECI a cada dia: diferentemente do sábio decano ao que me dirijo nesse momento, não possuo seguidores, na verdade, o que me une aos demais discentes é um certo princípio de razoabilidade no qual as pessoas não coagem umas as outras visando a interesses particulares, mas eles querem exercer o seu estado natural que os levam a Unifesp, ou seja, essas pessoas apenas querem estudar em paz, creio que esse direito seja tão fundamental e tão anterior a qualquer reivindicaçāo, que pode muito bem se dar por vias distintas dessa das quais você veementemente faz uso e a usa como parâmetro para qualificar ou desqualificar seus colegas do campus.

  8. Em tempo, e o tal falido bloguinho contra a greve….vocês prestaram atenção que é vazio de conteúdo, até o tal abaixo eletrônico (idealista) foi pro espaço!
    Agora, vocês não deviam me “odiar” tanto, sempre dou atenção aos seus preconceituosos comentários, atrasados que só, vcs devem ser de outro planeta….

    • Volto a frisar, amiguinho Baena, a ânsia do conflito está tão somente nas suas palavras e nas de quem compartilha de tais pensamentos, o que inclui aqueles que se deixam levar por eles, mas nada que um exame mais rigoroso das circunstâncias provoque, no mínimo, uma indagaçāo.

  9. perceberam que poucos jovens ainda os estão enxergando…é que a idade dá mais paciência pro ser humano aguentar alguns desafios, talvez seja este o meu papel nesta greve, além, claro, do microfone e de especular segunda a professora de vocês….aliás, em tempo, esta acusação leviana vai dar problema, até porque foi uma tentativa insana de influenciar na assembléia como se eu tivesse tal poder…aguardem – ó, seguidores da escolástica falaciosa!

    • O seu papel na greve? Demorou… mas finalmente expôs a sua pretensão ao julgar-se representante de um grupo que possui forma tāo hetereogênea de pensar.

  10. GREVE UNIFESP 2012

    *Por uma EDUCAÇÃO PÚBLICA GRATUITA, UNIVERSAL, DEMOCRÁTICA E DE QUALIDADE
    *Por uma UNIVERSIDADE sem MUROS
    *Contra: CRIMINALIZAÇÃO de 100 ESTUDANTES
    *Contra: PRECARIZAÇÃO e TRANSFERÊNCIA DO CAMPUS PIMENTAS PARA SÃO PAULO
    *Contra: BUROCRACIA ESCOLÁSTICA ASSISTENCIALISTA

  11. · * Por uma educação pública gratuita, universal, democrática e de qualidade (e sem greve). Apoiado!

    · *Por uma universidade sem muros (e sem vandalismo). Apoiado!

    · *Contra: criminalização de 100 estudantes (não eram 47?… o que vocês andaram fazendo novamente? Só posso apoiar essa depois de saber o teor dos delitos…)

    · *Contra: precarização e transferência do campus pimentas para são Paulo (e contra a desvalorização dos professores). Apoiado!

    · *Contra: burocracia escolástica assistencialista (conceito muito difícil, envolvendo 3 termos muito desgastados e deturpados, precisaremos discutir em assembleia..ou fazer as 3 UCs temáticas que serão dadas sobre o tema no próximo semestre: Filosofia da Práxis I, II E III).

  12. NO SITE ANTI-GREVE e agora, neste QUE DEFENDE A GREVE (como qualquer ESTUDANTE pode fazer) enviamos uma PROPOSTA ao ESTUDANTE E PROFESSOR MARCELO, responsável pelo citado blog e, todos os que o APOIAM:

    Prezado Marcelo,

    Mesmo com toda as “queimações” e articulações de alguns professores e seus lacaios contrários à greve que organizaram a reação contra o movimento grevista: 80% dos estudantes presentes, votaram pela continuidade da greve.

    Esta resposta é mais um alerta a todos aqueles que se acham PROPRIETÁRIOS DO MOVIMENTO ou CONTRÁRIOS que tacham de QUE O MOVIMENTO É MANIPULADO que os ESTUDANTES ESTÃO ACOMPANHANDO CADA PASSO DESTA GREVE (AÇÕES E INFORMAÇÕES A FAVOR OU CONTRA)E, NOS MOMENTOS DECISIVOS, COMPARECEM E SE INTEIRAM DAS NOTÍCIAS NOVAS E OPINIÕES DE CADA PARTE ENVOLVIDA, votando INDIVIDUALMENTE naquilo que seu JUÍZO DE VALOR os ORIENTA!

    Merece uma profunda reflexão de TODOS OS LADOS e APONTA como um FAROL que o momento é de AMPLO DEBATE FORA DOS MOMENTOS CALOROSOS DE DECISÕES ASSEMBLEARES.

    Neste sentido, atuando de forma independente, como qualquer estudante pode e deve fazer, convido você que teve a DETERMINAÇÃO e, porque não dizer a CORAGEM, de montar um blog ANTI-GREVE, para JUNTOS propormos como pauta da agenda do MOVIMENTO ESTUDANTIL, via o legitímo COMANDO DE GREVE, votado em ASSEMBLÉIA GERAL DOS ESTUDANTES, a seguinte proposta:

    COLOQUIO:
    Objetivo: DEBATE FRANCO, ABERTO E FRATERNAL ENTRE OS ESTUDANTES FAVORÁVEIS E CONTRÁRIOS À GREVE 2012.

    Título: GREVE UNIFESP 2012.

    Como defesa e para ilustrar a proposta, penso que temos de levar algumas bandeiras de ambas as correntes favoráveis ou contrárias, COMO PONTO NORTEADOR DO COLÓQUIO, que pode ser oportuno e histórico.

    Desta forma, você organiza com o pessoal contrário à greve os pontos que acham oportuno debater e, da minha parte, vou sugerir os seguintes pontos de pautas (que podem ser alterado por outros ESTUDANTES quem defendem a greve),

    Tudo indica que será a melhor forma de acabar com falsas guerras entre os ESTUDANTES, ELIMINANDO DO NOSSO MEIO OS CONHECIDOS OPORTUNISTAS E SEUS LACAIOS QUE ESTÃO TENTANDO “USAR COMO MASSA DE MANOBRA” tanto os que defendem a greve, quanto os contrários, numa evidente e AMADORA TÁTICA DE GUERRA FRIA, jogando ESTUDANTE CONTRA ESTUDANTES, ou seja, DIVIDIR PARA REINAR!

    AGUARDO SUAS SUGESTÕES E DOS QUE POR LIVRE PENSAMENTO E SEM ENVOLVIMENTO EM INTERESSES ESCUSOS (lacaios existem em qq lugar, sabemos disto)SÃO CONTRA A GREVE e devem ter seus argumentos para enriquecer este debate.

    Algumas sugestões que são bandeiras da Greve 2012:

    *Por uma EDUCAÇÃO PÚBLICA GRATUITA, UNIVERSAL, DEMOCRÁTICA E DE QUALIDADE
    *Por uma UNIVERSIDADE sem MUROS
    *Contra: CRIMINALIZAÇÃO de 100 ESTUDANTES
    *Contra: PRECARIZAÇÃO e TRANSFERÊNCIA DO CAMPUS PIMENTAS PARA SÃO PAULO
    *Contra: BUROCRACIA ESCOLÁSTICA ASSISTENCIALISTA

    Este foi o texto, apenas com correção de alguns erros.

    Finalizando resposta à “Burocracia Escolástica e Assistencialista?”:

    Penso que os pontos discordantes e que respeito sua opinião (e fico feliz pelos que apoia), poderão ser esclarecidos ou rechaçados pelos verdandeiros SUJEITOS desta história que é COLETIVA: OS ESTUDANTES QUE DEFENDEM SUAS IDÉIAS SEM QUALQUER INTERFERÊNCIA DE ALGUNS PROFESSORES E SEUS LACAIOS, ambos com interesses ESCUSOS e que não representas os favoráveis ou contrários ao movimento grevista!!!!!

    Fica estendido o convite feito ao estudante e professor Marcelo no blog ANTI-GREVE!

    Juraci Baena Garcia
    Filosofia
    Unifesp – Campus Pimentas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s